Piscinas Desjoyaux: do desafio familiar à experiência internacional

DESJOYAUX, O INVENTOR!
 

Para que outras famílias pudessem mergulhar na mesma felicidade, Jean Desjoyaux imaginou um produto simples e acessível a todos. Um novo tipo de piscina baseado em dois conceitos exclusivos e diferentes: a estrutura monobloco e a filtração sem canalização.


A piscina Desjoyaux encontrou rapidamente o seu público. A sua simplicidade, a sua qualidade artesanal multiplicada à escala industrial, as inúmeras possibilidades em termos de formato, e as opções existentes do equipamento fizeram o sucesso. Com mais de 14.000* unidades instaladas por ano nos cinco continentes, Desjoyaux é agora o principal fabricante de piscinas em betão enterradas. (* valor referente a 2009)

Para que outras famílias pudessem mergulhar na mesma felicidade, Jean Desjoyaux imaginou um produto simples e acessível a todos

 

48 anos de Desjoyaux em 15 datas chave

 

1966: Jean Desjoyaux, pedreiro na época, constrói a sua primeira piscina para oferecer férias em casa aos seus filhos.

1969: Criação da empresa Desjoyaux Bâtiment, cuja atividade envolvia construção, trabalho em telhas e piscina. «Todos os inconvenientes da construção reunidos em um único trabalho» Jean Desjoyaux


1974: Depois de testar muitas maneiras de construir piscinas, Jean Desjoyaux inventa um novo sistema de cofragem e lança a empresa Forez Piscines para apoiar este conceito inovador. Em seguida, junta-se ao seu primeiro distribuidor, Patrice Payre em Clermont Ferrand. Nessa altura, a Desjoyaux constrói em média120 piscinas por ano.


1978: 4 anos após a ideia, a primeira patente da cofragem «perdida» é executada. Trata-se de uma cofragem permanente activa, cuja composição mudou ao longo do tempo.


1983: Criação de um sistema de filtração sem canalizações, um produto revolucionário naquela altura.

1984: Criação de uma rede de distribuição exclusiva, em parte, graças a este conceito inédito.

 

1988: Inauguração internacional, com uma implantação inicial em Espanha (1991 em Portugal).


1991: Investimento num novo local de produção, marcando a transição do método artesanal à industrialização. É a democratização da piscina em função de preços mais baixos. O fornecimento passa a uma média de 4.456 piscinas por ano.

1992: Introdução no segundo mercado da Bolsa de Paris. Início da reciclagem de materiais plásticos.

1997: Primeira marca de piscinas anunciada na televisão.

2000: O novo logotipo traz só o nome da família Desjoyaux, afim de facilitar a pronúncia do nome nos outros países. Reciclagem de bolas de PEHD em estrutura.

2006: Já há mais de 300 pontos de venda em 70 países!

2007: Implementação da nova oficina de moagem com um capacidade de 9000 toneladas por ano, integração de processos e técnicas de produção no local. 13.930 piscinas em média por ano!

2011: Integração da fabricação do revestimento.

2015: Actualmente: As crianças, cujo pai construiu a primeira piscina, trabalham juntas com toda a família para continuar o crescimento e o avanço da empresa Desjoyaux. Nestes últimos cinco anos, mais de 50 milhões de euros foram investidos para oferecer ainda mais diversão...