O seu smartfone caiu para dentro da piscina (ou no mar) ? Dica para o salvar...

São pequenos episódios da vida moderna que acontecem por vezes. Tinha o smartphone nas mãos. Escorregou, e viu o aparelho ir pela água abaixo, quase em câmara lenta.

 

Siga as nossas dicas

 

Os primeiros gestos para tentar salvar o seu smartphone molhado têm de ser certos.

 

  • Não se atrapalhe. Não entre em pânico.
  • Não corra nenhum risco para salvar um simples aparelho. Mesmo que seja um fiel companheiro e o seu modelo preferido,  um smartphone não passa de um aparelho, por essência substituível.

    Não salte para a água se tem o corpo quente após horas de exposição ao sol, ou se está em plena fase de digestão após uma refeição "pesada". A sua vida conta muita mais que um simples smartphone. Se necessário tente pedir ajuda a alguém.

    IMPORTANTE : Caso o aparelho que caiu para dentro da piscina esteja em carga (com o fio do carregador ligado à tomada eléctrica), não toque no aparelho molhado. Desligue previamente os fusíveis para cortar a corrente de casa afim de não correr nenhum risco de choque eléctrico.
     
  • Seja rápido e eficaz. um smartphone caido na piscina, no mar (ou na água de modo geral), deve ser recuperado o mais rapidamente possível. Quanto menos tempo ficar em contacto com a água, melhor. Corre menos riscos de danos.
     
  • Desligue o aparelho. (Ou se o smartphone caido na piscina não estiver ligado, não o ligue).

    Quando se recupera um smarphone molhado, desliga-se o aparelho de imediato afim de evitar um curto circuito interno que pode danificar certos componentes.
     
  • Abra o aparelho, e solte para o exterior todo o componente que seja desmontável. (bateria se possível, cartão SIM, etc).
     
  • Não tente secar o smartphone com um secador de cabelo !

    Pode ter o reflexo de tentar utilizar um secador. Mas seria uma má ideia, porque faria o exacto contrario do que pretende. O ar propulsado pelo secador geraria micro-gotas de água, que se infiltrariam em todos os recantos do smartphone mollhado.
     
  • Utilize arroz.

    Afim de secar o smartphone e lhe tirar toda a humidade criada pelo "banho involuntário" na piscina, coloque o aparelho, (assim como cada componente extraído), dentro de um saco de arroz. Feche (hermeticamente) o saco de arroz afim de manter menos ar possível no interior do saco. Deixe o saco de arroz fechado dois a três dias com o smartphone no interior. Em principio toda a humidade será absorvida pelo arroz.

    Nota : A própria parte interna do aparelho (aberto) ficará portanto em contacto directo com arroz, o que facilitará a absorção da humidade interna
     
  • Recupere o aparelho. Recoloque os componentes que extraiu (bateria etc) no interior. Ligue agora o aparelho sem qualquer risco de curto-circuito, porque normalmente toda a humidade foi absorvida.

    Tem cerca de 70 % de chances de poder recuperar o seu smartphone, e que o aparelho volte a funcionar normalmente.

    Se tomou em conta as nossas dicas e que teve sorte, evitou chatices, e ficou a ganhar dinheiro e tempo.

 

NOTAS :

 

  • Se o aparelho não funcionar com a bateria,  certifica-se assim que não é unicamente um problema de bateria. Pode o aparelho estar bom e só a bateria ter sofrido, ou estar descarregada.
     
  • Como deve saber, existem modelos de smarphones considerados como sendo à prova de água. Porém na pratica, nem todos estão imunes contra as consequências de um banhinho na piscina ou no mar.
     
  • Se o aparelho mergulhou na água do mar, o sal tem um efeito corrosivo que pode danificar alguns componentes do smartphone. Nesse caso, após o ter obviamente desligado, é preferível passar o aparelho por água doce afim que o sal seja removido. Depois passe então às fases descritas acima (há quem aconselhe uma  limpeza com álcool puro após a limpeza em água doce, afim de aumentar a eficácia contra os possíveis danos causados pelo sal).